Pgina Inicial  
revistas artigos autores noticias  
Página Inicial
Direcção e Redacção
Conselho de Redacção
Estatuto Editorial
Condições de assinatura para 2014 e 2015
Edições noutros países
Livrarias onde Adquirir
Publicações Communio
Nota Histórica
Ligações
Contactos
Pesquisa
Tema da Revista
Titulo do Artigo
Autor
Ano I • 1984-04-30 • nº 2 • Março/Abril
O Trabalho
 
palavra-chave
 
   

artigos
O trabalho na Bíblia • pág 103
Neves, Joaquim Carreira das
Teologia e ética do trabalho • pág 117
Roos, Lothar
Perspectivas do emprego. Interpelações à Igreja • pág 139
Catarino, Acácio
Aspectos da vida dos trabalhadores. Perspectivas sociológicas e pastorais • pág 156
Antunes, Manuel Luís Marinho
Nunes, Tomaz Pedro Barbosa Silva
A fé na paixão e morte de Jesus Cristo • pág 169
Galvão, Henrique de Noronha
Ser cristão na África de hoje • pág 179
Gonçalves, M. Sousa
A propósito da consulta ao Povo de Deus. • pág 186
Pinho, José Eduardo Borges de
Igreja na Televisão: Anunciar sobre os telhados • pág 191
Rego, António
A situação no mundo do trabalho • pág 195
Almeida, A. Costa
Silva, Manuela
Silva, Germano Marques da


apresentação

H. NORONHA GALVÃO

À luz da Fé, qual o sentido e valor do "trabalho"? A tradição bíblico-cristã dá-nos a resposta que, no entanto, é necessário ir sempre reformulando e concretizando a propósito dos problemas civilizacionais novos e das novas componentes culturais. Tem sido esse o objectivo que se propõem as encíclicas sociais dos últimos Papas. Também a esse respeito nos fala a Constituição Pastoral Gaudium et spes do Concílio Vaticano II. Recentemente, a encíclica Laborem Exercens de João Paulo II trouxe-nos uma nova actualização da Doutrina Social da Igreja. Se o tema do "trabalho" tem actualidade internacional, esta atinge o nível das prioridades e urgências no que respeita ao nosso país. Direito ao trabalho e desemprego, dever grave de pagar o salário a quem trabalha e salários em atraso, dignidade do trabalhador e condições indignas de trabalho, são apenas exemplos das contradições éticas que interpelam a consciência cristã, neste do mínio, e apelam para a sua criatividade e esperança. Tempo de fé na paixão e morte de Jesus Cristo e na glorificação do Crucificado, a quadra pascal convida-nos instantemente à atenção aos que sofrem e à esperança da libertação e salvação que vem de Deus, pela fé operante dos cristãos.

 
  KEOPS multimedia - 2006