Pgina Inicial  
revistas artigos autores noticias  
Página Inicial
Direcção e Redacção
Conselho de Redacção
Estatuto Editorial
Condições de assinatura para 2014 e 2015
Edições noutros países
Livrarias onde Adquirir
Publicações Communio
Nota Histórica
Ligações
Contactos
Pesquisa
Tema da Revista
Titulo do Artigo
Autor
Ano I • 1984-02-28 • nº 1 • Janeiro/Fevereiro
Ser cristão
 
palavra-chave
 
   

artigos
Do discípulo ao cristão • pág 005
Alves, Manuel Isidro
A Fé transmitida pela Igreja • pág 021
Pinho, Arnaldo Cardoso de
O Baptismo, sacramento da Fé • pág 040
Bragança Joaquim Oliveira
A identidade cristã • pág 047
Policarpo, D. José da Cruz
Viver a Fé no mundo de hoje • pág 054
Pinho, José Eduardo Borges de
Fé e descrença na perspectiva psicanalítica. • pág 066
Silva, Manuela
Weinholtz, A. de Bivar
Depoimentos • pág 091
Weinholtz, A. de Bivar
Silva, Manuela


apresentação

M. ISIDRO ALVES

Com o artigo "Communio – um programa", que em seguida transcrevemos, abria Hans Urs von Balthasar em 1972 a edição alemã de COMMUNIO – Revista Internacional Católica, onde o insigne teólogo de Basileia enunciava as grandes directrizes da nova revista. Doze anos mais tarde, COMMUNIO constitui já uma grande família com carácter verdadeiramente internacional, à qual hoje se junta a edição portuguesa. O lançamento da presente revista fica a dever-se à conjugação de diversos factores: a confederação COMMUNIO de âmbito internacional, com estruturas sólidas e a longa experiência adquirida nas suas diversas edições, que não só nos franqueou as suas portas, mas também nos proporcionou os apoios indispensáveis para a realização desta iniciativa; a realidade concreta da Igreja em Portugal, que no actual momento histórico de grandes transformações políticas, económicas, sociais e culturais carece da intervenção de pensadores cristãos naqueles sectores que devem ser informados pela mensagem evangélica; a conveniência em se criar um elo de ligação e intercâmbio entre filósofos, cientistas e teólogos do nosso país, que os conduza a acções concertadas nos problemas mais candentes da nossa sociedade; a necessidade de se promover e mesmo institucionalizar uma reflexão doutrinal adequada às nossas tradições, à nossa religiosidade e à nossa situação concreta, atendendo sempre à catolicidade da Igreja; finalmente, a urgência e instância da própria Palavra de Deus, que deve ser anunciada a todos os homens, crentes e não crentes, numa linguagem sempre actual e em formas sempre renovadas. A consideração destas realidades foi a razão pela qual nos abalançámos a fundar uma associação com personalidade jurídica – Associação Cultural Communio –, que se propõe ser factor de renovação eclesial, através de iniciativas conducentes ao fomento e irradiação de um pensamento de inspiração cristã, nomeadamente congressos, simpósios, semanas de estudo, retiros, conferências e publicações. Como primeiro fruto da Associação Cultural Communio surge a presente revista, há já longo tempo por muitos esperada, pela qual procuraremos veicular os ideais de uma verdadeira comunhão. COMMUNIO pretende ser um instrumento de reflexão da fé ao serviço de teólogos, de pastores, de animadores de comunidades e de um vasto grupo de pessoas com diversas responsabilidades na Igreja ou simplesmente interessadas pelo estudo dos problemas atinentes à fé. De um modo muito especial, ela tem em vista as camadas jovens, nomeadamente os estudantes universitários, nos quais a Igreja e a sociedade hodierna depositam grande esperança. São muitos os jovens que procuram Cristo, que se interrogam sobre ele e sobre a sua doutrina, que querem comprometer-se a fundo com os valores do cristianismo. A pensar neles e em todos os homens que desejam reflectir sobre a doutrina da fé ou se interrogam sobre o problema religioso, abalançámo-nos a esta árdua tarefa. Os temas serão predominantemente de natureza teológica, filosófica e cultural, em ordem a uma maior compreensão do homem como imagem de Deus. Não será uma revista de investigação, dirigida a especialistas; mas também não deixará de ser fruto da colaboração de grandes teólogos e outros pensadores de renome internacional, aos quais se juntarão os valores portugueses, como convém à catolicidade da fé e a uma teologia encarnada nas realidades concretas do homem ao qual se destina. Ao apresentar-se sob o signo de "comunhão", ela deverá ser um instrumento de diálogo, rejeitando ser partidarizada e evitando fomentar ou nutrir polémicas estéreis. O que se pretende fundamentalmente é contribuir para a difusão do Reino de Deus, com toda a força da verdade e a acção do Espírito. Na prossecução deste objectivo, procurar-se-á naturalmente salvaguardar a legítima liberdade de pensamento e de expressão, dentro das condições que nos impõe a fidelidade ao depósito da fé e à doutrina da Igreja. A entidade responsável por esta publicação é a Associação Cultural Communio. Frequentemente acontece que as revistas de Teologia pertencem a escolas ou institutos, com uma esfera de circunscrição limitada. O mesmo não se passa com COMMUNIO, que, não se confinando aos limites jurisdicionais de uma diocese, está ao serviço de todo o Povo de Deus presente nas diversas Dioceses deste país. COMMUNIO será publicada em seis números por ano. Os fascículos serão temáticos, mas não deixarão de integrar alguns artigos fora do tema geral, que se revelem oportunos, seja em razão do momento litúrgico, seja por outras circunstâncias ocasionais. As regras da programação são tais que permitem simultaneamente a colaboração entre as diversas edições e a criatividade e independência de cada uma delas. No presente número abordamos um tema que é sem dúvida central: "Ser cristão hoje". Começamos assim por uma questão básica, sempre inevitável em qualquer reflexão sobre a vivência cristã e a consequente "communio" – comunhão.

 
  KEOPS multimedia - 2006